Quarta-feira, 30 de Maio de 2007

Sobre Deus

"Bento XVI prometeu hoje ao casal Mccann rezar para que Madeleine, a menina desaparecida há quase um mês em Lagos, regresse para junto dos pais sã e salva."

Ponho-me às vezes a pensar como funcionam lá em cima as coisas com ele (perdão, com Ele). Qual será o critério de reza para que o senhor (qual senhor? o Senhor!) oiça as nossas preces? Se rezarmos muito, muito, muito, então podemos recuperar a miúda das garras de um mais que provável rapto, ou atraímos mais sorte e justiça às nossas vidas? E se não acreditarmos em Deus? Será que nesse caso ele (perdão, Ele) não intervém? Não o merecemos? Hmmm...

Refiro só que não sou um descrente em Deus. Simplesmente acho estranha esta ideia do "rezar", como se só fôssemos merecedores da sua (aliás, Sua) intervenção se Lhe pedirmos com muito jeitinho. Cá-me cá parecer que a atitude de Deus será mais deixar-nos estar...

Acompanhem o meu raciocínio: se eu crio um planeta, e se represento por inteiro o Bem Supremo, não faz muito sentido andar depois a exigir que me adorem, que me rezem com muita força, que me idolatrem (isso seria um pouco egoísta, ou não?).

Conclusão: Deus até pode existir (e acredito que sim) mas perfeito, perfeito, era a igreja não vir com submissões que para mim não passam de tretas.


Hugo
(post escrito após leitura desta notícia, e após muitos anos de reflexões)
sinto-me: azedo
música: Põe tua mão, na mão do meu Senhor,....
publicado por 3grandesportugueses às 17:18
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Rain a 30 de Maio de 2007 às 17:39
Confesso que começo a achar que isto tem tomado proporções anedóticas. Serem recebidos pelo papa porque a filha foi raptada quando eles a deixaram sozinha em casa? (Que acontece aos que não acreditam em Deus? Os filhos não têm direito a retornar porque eles não rezam?). Por mim, até podiam ficar por lá... o chato era ver o Bento XVI todos os dias porque se Deus é o bem, aquele homem tem mesmo cara de mau! Eu também acredito em Deus, mas é muito à minha maneira e a igreja e o Vaticano não fazem definitivamente parte desse meu plano.

Enfim... gostava que deixassem a polícia fazer o trabalho dela e que deixassem vir uma ou outra notícia interessante para variar.
De Pedro Freitas a 11 de Junho de 2007 às 15:49
Bem, a teu pedido, cá vai.

A meu ver, a oração de petição tem duas facetas (que são, digamos assim, duas faces da mesma moeda). Primeiro, a de darmos a Deus a parte que nós não podemos fazer e só ele (sim, "ele" com minúscula, o resto é provincianismo), não no sentido de prestarmos vassalagem, mas de lhe darmos licença para intervir - pois que, depois da criação, e como dizes, a liberdade humana é uma coisa bonita. Segundo, o de nos dar a satisfação psicológica de que nem tudo depende de nós, e que há alguém a encarregar-se do resto.

Se funciona ou não, isso depende. Depende do que pedimos, e depende do que o resto da humanidade já fez para impedir o nosso pedido (no caso Maddie, o rapto e as eventuais redes de pedofilia).

Comentar post

.pesquisar

 

.posts recentes

. O Leitinho faz bem à saúd...

. O Tapinha não dói!!

. Descubra as Diferenças...

. "O dobro da prateleira, o...

. Os Lobos vs As Princesas

. World Press Photo

. De volta

. Polícias agridem jovens n...

. O Regresso tão esperado.....

. Reportagem da noite!

.arquivos

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. 25 de abril

. aborto

. acervo científico

. adolescência

. alexandra

. almeida garrett

. autárquicas lisboa 2007

. costa da caparica

. deus

. eurosport

. floribella

. grandes portugueses

. hélio pestana

. itália

. luciana abreu

. maddie

. mulher

. nomes

. política

. portugal

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds